4 razões que provam como o ecommerce está mudando as operações e o gerenciamento da demanda

A era da informação vem trazendo soluções inovadoras e tecnológicas em todos os setores que movimentam a economia, de forma que o estilo de vida contemporâneo venha se reconstruindo. Estamos muito próximos de poder afirmar que absolutamente tudo o que fazemos é digital: Os meios de comunicação; As fontes de entretenimento (blogs, vlogs, jogos online, redes sociais), o mercado de trabalho que tem cada vez mais se expandido ao âmbito digital, a forma como pagamos as nossas contas, e é claro, a forma como compramos e vendemos.

À medida que a internet tem se popularizado, o modelo de comércio eletrônico, ou como é mais conhecido “Ecommerce”, tem ganhado mais espaço entre empresas e consumidores.

Um modelo de comércio promissor

Em 2015, a Forrester publicou um artigo que apresentou uma previsão de que o formato de e-commerce B2B entrará em um período de ascensão, e que até 2020 a sua marca de movimentação econômica anual pode chegar a dobrar. O que nos remete a um raciocínio lógico: O ecommerce está mudando tudo o que conhecemos a respeito de varejo, produção, logística e demanda.

No Brasil, o comércio eletrônico representa apenas 2% do varejo, mas em compensação a sua porcentagem de crescimento anual é de 30% mesmo apesar da crise econômica, muito acima do comércio tradicional. O que deixa bem claro que o ecommerce é sem dúvida um modelo de comércio promissor.

Separamos alguns motivos que mostram como o ecommerce está mudando as operações e o gerenciamento de demanda, continue lendo para conferir!

1. A automação dos processos otimiza a logística

Como abordamos no começo desse post, a forte presença tecnológica aliada à ascensão da internet tem trazido soluções inovadores para os mais diversos setores que movimentam a economia. Certamente, uma grande contribuição que a tecnologia tem a oferecer é a automação dos processos envolvidos na logística de um comércio, seja ele virtual ou físico.

Para que um comércio possa apresentar um ótimo desempenho, é necessário um rígido sistema de organização em suas multi operações, tais como o gerenciamento de:

  • Fornecedores
  • Fabricantes
  • Clientes
  • Parcerias corporativas
  • Logística de produção

Entretanto, em um ecommerce, os processos são muito mais simples. Um simples smartphone com acesso à internet possibilita que um determinado consumidor possa comprar o que quiser, quando quiser e onde quer que esteja, com a distância de apenas alguns toques na tela de seu celular. Todo o processo de compra é realizado virtualmente, o que oferece muito mais praticidade tanto para o comprador, quanto para o vendedor.

2. A demanda define o estoque e a produção

Todos conhecemos o modelo tradicional de produção: Uma empresa fabrica um determinado número de produtos e depois precisa dar um jeito de vendê-los, o que acaba gerando a necessidade de um estoque para armazenar todos os produtos fabricados até que eles sejam vendidos. Incontáveis são as vezes que esse modelo de produção não funciona de forma esperada na hora da execução, causando gastos que poderiam ser evitados.

O ecommerce oferece uma grande vantagem sobre essa questão, o que define qual o nível de produção e estoque é a própria demanda. O cliente faz uma compra na loja virtual, o vendedor recebe o pedido em seu sistema e dentro de uma prazo determinado o produto será fabricado (dependendo do setor) ou diretamente encaminhado ao cliente. O vendedor não precisa correr os riscos que um estoque parado oferece.

3. A tecnologia desenvolve um bom relacionamento entre a empresa e o cliente

Empresas do mundo inteiro têm investido em seu relacionamento virtual com os seus clientes, seja através de mídias sociais ou em seus próprios ecommerces. A internet possibilitou que a distância entre a empresa e o cliente fosse diminuída, pois agora o cliente pode dar um feedback de sua experiência de compra, expor as suas opiniões, sugerir ideias, receber suporte ou se comunicar em tempo real com a empresa.
Um fator determinante que tem estabelecido o cliente como o foco do negócio. Além disso, tem contribuído positivamente para que o gerenciamento de demandas passe por mudanças. 

4. Modelo sustentável de economia

A sustentabilidade como modelo sócio econômico tem se tornado uma forte tendência mundial, as novas gerações de consumidores estão cada vez mais atentas aos efeitos que o consumismo desenfreado causa ao meio ambiente. O que torna o modelo de produção On-demand (citado no ítem 2) atrativo não somente para os vendedores, mas também para os compradores.

Comprar produtos fabricados em grande escala, apenas irá incentivar a alta produção, por isso o conceito de produção sobre demanda que o ecommerce oferece, se mostra uma opção muito mais consciente e sustentável.

Você também acredita que o ecommerce está mudando as operações e o gerenciamento de demanda que conhecemos no varejo tradicional? Tem alguma experiência que queira compartilhar a respeito de compra e venda no meio virtual? Deixe a sua opinião nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *