Tendências do varejo: Social Commerce

A sua empresa está por dentro das tendências do varejo? Isso é muito importante para garantir que o seu negócio não fique para trás, já que muitas destas tendências influenciam o comércio atacadista. Boa parte das tendências atuais, e isso vale tanto para comércio B2B quanto para B2C, envolve tecnologia. Uma em especial: a internet. Cada vez mais clientes optam pelo meio digital na hora de fazer pedidos e de repor estoques. É seguro, é prático e gera uma preciosa economia de tempo. 

Por isso, podemos afirmar que, para não ficar para trás, é preciso investir em um espaço online para a sua empresa. Também é importante estar atento à relevância das redes sociais (como o Facebook, o Twitter e o LinkedIn) para o consumidor atual – e sim, isso inclui os seus clientes lojistas. Acompanhando estas novas formas de comércio e de relacionamento, surge o Social Commerce. Uma tendência que pode revolucionar o seu negócio. Entenda:

Social commerce: quando as mídias sociais encontram o e-commerce

Social commerce significa exatamente o que o seu nome sugere, um encontro entre as mídias sociais e o e-commerce. Estes são elementos que, juntos, podem trazer um considerável aumento de vendas para a sua empresa. Imagine a seguinte situação: um cliente está navegando pelo Twitter, quando se depara com uma promoção de notebooks. Ele só precisa clicar no link disponível na descrição da imagem para ser direcionado para a página do produto no seu e-commerce. A sua loja ganha mais uma venda e o cliente, em apenas alguns cliques, aproveita uma boa oportunidade.

A internet traz infinitas possibilidades para o seu negócio. A possibilidade de divulgar os seus produtos e de promover a sua marca utilizando redes como o Twitter é um forte exemplo, que não pode ser ignorado. Afinal, muitos dos seus clientes já utilizam o social commerce para atrair consumidores e fechar mais vendas. Isso significa que o seu público-alvo está nas redes sociais, não só para socializar com amigos, mas também por motivos profissionais – para promover produtos da sua própria loja e também para encontrar boas oportunidades para repor o estoque. 

Como usar esta tendência a seu favor

Mas não basta criar páginas nas redes sociais e começar a divulgar fotos dos seus produtos. É preciso profissionalizar o uso do social commerce. Uma dica essencial para isso é identificar quais são as redes mais utilizadas pelos seus clientes B2B. Uma vez definidas que mídias são estas – Facebook, Twitter, LinkedIn, Instagram? – é possível saber onde o seu tempo e as suas ações promocionais devem ser investidos. 

Uma vantagem do social commerce, que vale ser destacada, é a possibilidade de medir o alcance de cada ação feita pela empresa. Quando um cliente conclui uma compra no seu e-commerce, por exemplo, você pode rastrear exatamente qual foi o canal que o atraiu para a sua loja virtual. Assim, é possível definir quais são as redes, anúncios e estratégias que trazem melhores resultados para as suas vendas. 

Que tal utilizar o social commerce como ferramenta de vendas? Comente a sua opinião sobre esta forte tendência atual!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *