3 desafios na integração do ERP ao e-commerce B2B

Empresas que pretendem montar um e-commerce B2B de distribuição ou querem aumentá-lo devem se preocupar com alguns requisitos essenciais. Entre eles estão os requisitos do ERP, para garantir que o site seja integrado de forma que atenda necessidades atuais e futuras dos clientes. No entanto, há empresas que montam a loja virtual sem integrá-la ao sistema ERP, o que limita a eficácia e funcionalidade das operações. O resultado? Essa falta de um gerenciamento financeiro adequado irá impactar na efetividade da empresa.

A justificativa de alguns empresário para isso é a economia de dinheiro que executar os sistemas separadamente promove, mas isso a curto prazo. A longo prazo, pode ser um erro estratégico que irá dificultar o alcance de um ROI satisfatório e também do sucesso do canal de comércio eletrônico B2B. Os problemas em não integrar o ERP ao e-commerce vão além:

  • Necessidade de reinserir manualmente faturas e encomendas;

  • Discrepâncias de informações entre os sistemas;

  • Incapacidade de fornecer informações de inventário em tempo real;

  • Redução da satisfação do cliente.

3 desafios na integração do ERP ao e-commerce B2B

O primeiro passo na integração é definir os requisitos de ERP e pontos de contato com o e-commerce para evitar custos. Abaixo, elencamos os maiores desafios:

1. Complexidade do negócio

Uma loja virtual B2B apresenta maiores complexidades que a B2C, já que as relações e estratégias de negócios são diferentes dependendo do cliente. Estoque, descontos e promoções, pagamentos, crédito e entrega exigem uma forte integração entre o sistema ERP (back-office) e o e-commerce (front-end).

2. Mudança das expectativas do cliente

A maioria dos consumidores B2B também são B2C em sua vida pessoal. Isso significa que eles acessam seu site com ideias pré-concebidas sobre que tipo de experiência de compra deve ser oferecida por sua empresa. Essa expectativa muda constantemente os sistemas precisam estar preparados para alterações.

3. Muitas fontes de dados

As empresas geralmente tem diversos sistemas gerando dados diariamente: um ERP para gerenciar dados financeiros, um sistema de gestão de armazéns para lidar com dados do estoque, um sistema de gerenciamento de pedidos e vendas e assim por diante. É importante, por isso, determinar qual sistema será a “fonte da verdade” para os dados financeiros, de clientes e de inventário.

Requisitos do ERP para integração com e-commerce

Separamos quatro fatores que você deve considerar para que a integração entre ERP e e-commerce seja bem sucedida.

Inventário

A grande maioria dos consumidores B2B querem acessar em tempo real níveis de estoque e inventário.

Personalização

Há quem ainda esteja acostumado a ser atendido por um representante de vendas que entende suas necessidades de negócio. Por isso, é preciso fornecer uma experiência personalizada em termos dos produtos mostrados no site, preços e promoções.

Histórico de pedidos

Pedidos antigos podem servir como um guia para novos pedidos. Por isso, facilite a vida do consumidor e mantenha o histórico acessível. Se ele quiser fazer um pedido novamente ou alterá-lo, não faz sentido ter que procurar os produtos novamente.

Pagamento

É preciso definir as possibilidades de pagamento para o e-commerce, bem como as particularidades de cada cliente.

Você já tentou integrar um sistema ERP com e-commerce? Quais dificuldades enfrentou? Comente!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *