Por que a marca é importante no B2B?

Trabalhar estratégias de marketing para fortalecer a marca da empresa é tão importante no B2B quanto é no B2C. Se você acha que, porque vende para outras empresas, não precisa se importar com a reputação do seu negócio, pode ser uma boa ideia reavaliar a sua opinião. Uma marca forte, que trabalha estratégias de comunicação e fidelização, tem muito mais oportunidades no mercado B2B. Explicamos o porquê neste post, confira:

3 motivos para fortalecer a sua marca no mercado B2B

Para mostrar a importância do branding no comércio B2B, vamos citar os três motivos principais para que empresas especializadas em fazer negócio com outras empresas trabalhem e fortaleçam a sua marca no mercado. O primeiro deles é a construção da reputação da marca. Assim como clientes de empresas B2C, os seus clientes também levam em consideração a reputação da sua empresa na hora de fechar um negócio. Esta é exatamente uma das estratégias do branding marketing: analisar qual é a visão que os clientes têm da marca e realizar ações para garantir uma nova – e melhor – percepção, se necessário. 

Construir uma marca que inspire confiança e que seja conhecida por cumprir prazos e entregar produtos de qualidade é algo essencial para atrair novos clientes B2B e fidelizar antigos. É exatamente este o segundo motivo: trabalhar o branding da empresa é importante para conquistar a confiança dos seus clientes B2B e fidelizá-los. Empresas fidelizadas contam com a sua empresa como fornecedora principal e muito dificilmente fazem negócios com a concorrência.   

Falando em concorrência, é exatamente este o nosso terceiro motivo. Ter uma marca forte e com boa reputação é algo essencial para vencer a concorrência. Clientes B2B consideram preço, qualidade, atendimento e cumprimento de prazos na hora de fechar um negócio. Mas não é só isso: a marca do fornecedor também é um fator decisivo na hora de optar entre uma empresa ou outra. 

Como fortalecer a sua marca para garantir que mais empresas comprarão os seus produtos

Uma dúvida pertinente é em relação às estratégias envolvidas no fortalecimento de uma marca B2B – elas são iguais às estratégias usadas por empresas B2C? Não são iguais, mas existem algumas semelhanças. Um bom exemplo é a criação da persona – ou seja, também é preciso identificar qual é o público-alvo da sua empresa. Quando falamos em comércio B2B, no entanto, é preciso estar atento ao fato de que é preciso definir não só as empresas que fazem negócio com você, mas também quem são os profissionais com poder de decisão para comprar os seus produtos.

Se você vende para lojas de produtos de tecnologia, por exemplo, também é preciso identificar quem são as pessoas que, de fato, fecham negócio com você. É preciso descobrir quem, dentro da empresa, detém o poder de decisão na compra dos produtos. Em lojas pequenas, costuma ser o próprio dono. Em uma rede de lojas de tecnologia, pode ser o diretor de marketing, o diretor da empresa ou até uma equipe de executivos. 

Depois de definido quem são as empresas e os perfis de profissionais que você precisa convencer, é possível trabalhar o branding da sua empresa. Ou seja, é possível começar construir uma marca que tenha a linguagem e a reputação adequadas para conquistar mais clientes B2B.  

E você, o que acha do fortalecimento de marcas B2B como estratégia para garantir mais vendas e aumentar a lucratividade do negócio? Deixe a sua opinião nos comentários. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *