Investir em tecnologia na crise?

Quando o país está em crise, todos os setores do mercado sentem as consequências. O poder de compra da população diminui e medidas devem ser tomadas para garantir que a baixa na rentabilidade não resulte no fechamento do negócio. Mas quais são as melhores estratégias para garantir que a empresa se mantenha forte e competitiva mesmo durante a crise? Investir em novas abordagens – e é aí que entra a importância de apostar em novas tecnologias. Saiba mais: 

Tecnologia: custo ou investimento?

Tecnologias são ferramentas necessárias para agilizar o cotidiano das empresas, certo? Elas são usadas para otimizar o tempo das equipes, para melhorar o gerenciamento de processos e para aumentar a qualidade dos serviços prestados ao cliente. Sendo assim, a tecnologia é um elemento essencial para que a organização funcione com eficiência e seja competitiva no mercado.

Por todos estes fatores, devemos considerar a tecnologia como um investimento – que traz benefícios que refletem, inclusive, na lucratividade – e não como um custo. Investir para automatizar os processos é algo importante para garantir uma empresa cada vez mais produtiva, que cresce mesmo em tempo de crise.  

Para assegurar que o investimento trará excelentes resultados, é importante planejar o uso das tecnologias. Quais são as mais importantes para a sua área de negócio? Quais contribuem mais para agilizar a rotina dos seus colaboradores? É nestas tecnologias que a sua empresa deve investir! Além disso, é preciso organizar um treinamento que garanta que todos os seus funcionários terão domínio das ferramentas utilizadas na empresa. 

A importância dos investimentos em tempos de crise

Muitas empresas buscam contornar a crise cortando gastos e diminuindo custos de operação. Adiam expansões, suspendem investimentos e demitem funcionários. Isso acaba causando um efeito dominó no mercado: o desemprego aumenta, o poder de compra da população diminui e todos os setores do mercado sofrem as consequências. Logo, mais organizações se veem afetadas pela crise, mais pessoas são demitidas e as vendas diminuem ainda mais, inclusive no seu negócio. 

Para evitar este efeito dominó e garantir boas vendas para a sua empresa durante a crise financeira, é importante planejar ações que visem o crescimento do negócio, a não demissão dos funcionários e a otimização dos processos. Reveja contratos e benefícios, se necessário, mas não demita. Chame os colaboradores da empresa para que todos trabalhem juntos em prol de uma empresa mais forte. Divida objetivos, defina metas, envolva as equipes em uma cruzada que tem como propósito proteger empregos e o mercado. 

Pense em novas abordagens para contornar a crise, se os seus clientes compram menos, avalie a possibilidade de expandir o seu negócio para novos nichos de consumidores. Invista em ações para fidelizar os seus clientes, para chegar a novos consumidores e para vender mais – e, quem sabe, novos – produtos. 

A tecnologia tem papel fundamental neste processo de busca por novas soluções para contornar a crise. Uma ferramenta B2B, por exemplo, é um investimento que pode trazer grandes resultados para a sua empresa: é possível fazer mais, mesmo contando com o mesmo número de funcionários. O resultado é um negócio mais produtivo, lucrativo e com potencial para entrar em novos mercados. A tecnologia é, portanto, uma aliada para que o seu negócio não só sobreviva, mas continue crescendo em tempos de crise financeira. 

A sua empresa já investe para combater o efeito dominó causado pelas demissões em massa? Comente a sua opinião sobre o assunto. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *