Consumidores B2B querem funcionalidades do e-commerce B2C

O fato de consumidores B2B desejarem funcionalidades do e-commerce B2C não deveria ser uma grande surpresa. Isso porque todo consumidor B2B em algum momento da sua vida pessoal é também B2C. Isso significa que todos queremos os mesmos recursos dos sites em que compramos, sejam eles para compras pessoais ou empresariais. Pare e imagine a frustração de alguém quando entra em um site criado há cinco anos para comprar. Provavelmente esse usuário vai abandonar a loja virtual e procurar uma experiência de compra melhor no concorrente.

Os desejos dos consumidores do e-commerce B2B

De acordo com um relatório recente da Forrester Consulting, os recursos que estão no topo da lista de desejos de consumidores B2B online são:

  • Melhoria do sistema de busca do site: uma solução busca eficaz pode melhorar a experiência do cliente e é fundamental para aumentar as taxas de conversão do site, o ticket médio e o número de visitantes retornando.

  • Recomendação personalizada de produtos e serviços: ninguém gosta de perder tempo com aquilo que não interessa. Pensando assim, fica fácil entender por que cada vez mais os consumidores exigem das empresas serviço personalizado. No caso de m e-commerce B2B, para que mostrar produtos que não são de interesse da empresa em questão?

  • Acesso à loja virtual via aplicativo mobile: de acordo com uma pesquisa realizada pela International Data Group (IDG), 41% dos consumidores de tecnologia B2B compraram um produto nos últimos seis meses ao ver um anúncio em um dispositivo móvel. Além disso, os números são claros sobre o crescimento do m-commerce: 30% do comércio eletrônico B2B é mobile.

Insatisfação dos consumidores B2B

Esta mudança na preferência dos consumidores tem forçado distribuidores a mudar suas estratégias de marketing. No entanto, o fornecimento de softwares ainda carrega uma boa dose de reclamações sobre as empresas. A Topline Strategy Group publicou um estudo que mostrou um dado alarmante: 72% das empresas estão insatisfeitas com a aquisição de software. Abaixo, você confere o que essas organizações tem a dizer sobre o software:

  • É difícil de usar

  • Carece de recursos críticos que exigem soluções manuais

  • Tem ferramentas de geração de relatórios medíocres

Se você está se perguntando o que é, então, importante para o consumidor B2B, veja os conteúdos imprescindíveis que devem ser oferecidos pela empresas de acordo com o Relatório de Usabilidade Web 2014, de Dianna Huff e KoMarketing Associates.

  • Informação sobre preço: 43%

  • Informação técnica: 38%

  • Estudos de caso/white papers/artigos/blog posts: 38%

  • Informação sobre a entrega: 37%

Fica evidente que há uma enorme oportunidade para as empresas B2B se apresentarem como líderes no comércio eletrônico e atrair novos negócios. Com consumidores mais competentes e exigentes, chegou a hora de fornecedores e distribuidores modernizarem sua presença online.

Você concorda que consumidores B2B querem as mesmas funcionalidades do e-commerce B2C? Comente!