Como soluções de B2B aumentam a frequência de pedidos

O comércio B2B (Business to Business) sofreu diversas mudanças desde que o e-commerce passou a fazer parte de seu dia-a-dia. Em modelos mais tradicionais de venda para empresas varejistas, a frequência e o número de pedidos de cada cliente sempre esteve muito associada à frequência e ao número de visitas de vendedores aos clientes.

No novo cenário do e-commerce B2B, o mercado tem observado que a frequência de pedidos aumenta sem necessariamente um aumento no número de vezes que os clientes são visitados por vendedores em um determinado período. Mas por que isso ocorre? Por uma série de fatores, dos quais veremos alguns a seguir.

Preenchendo o vazio

Quando os varejistas se adaptam ao modelo de pedidos tirados com o vendedor, gera-se uma cultura de dependência da visita para que os negócios se concretizem. Enquanto isso não ocorre, a indisponibilidade do produto faz com que sejam perdidas oportunidades de venda e ainda dá margem para que o espaço deixado seja ocupado por um concorrente.

No ritmo do dia-a-dia, muitos comerciantes simplesmente não conseguem se organizar para tirar o tempo de entrar em contato com o fornecedor. E isso não ocorre porque não existam canais para isso; muitas vezes, o fornecedor conta com bons canais de pedidos via telefone ou mesmo por e-mail. Entretanto, esses canais não são eficientes para o atendimento instantâneo de uma demanda logo que ela é percebida.

Com um canal B2B, que disponibilize ao varejista uma experiência de compra similar à das compras on-line em sites de venda direta ao consumidor (carrinho de compras, checkout, etc.), os pedidos tornam-se fáceis, rápidos e intuitivos, e a dependência da visita do vendedor se enfraquece ou mesmo desaparece.

Mais eficiência

Ao contrário de canais não especializados como e-mail ou telefone, o pedido via uma plataforma B2B é atendido de forma mais eficiente, pois permite uma automação completa do processo. Nos pedidos feitos por e-mail ou telefone, ainda existe a dependência de um vendedor que dê andamento ao pedido. Como isso ocorre de forma não automatizada, muitas vezes essa informação é incluída manualmente em planilhas, dando margem a erros ou inconsistências.

Além de aumentar a percepção de eficiência por parte do cliente, a plataforma de e-commerce ainda se torna mais eficiente para o próprio varejista, principalmente se contar com acesso móvel via tablet ou smartphone. A possibilidade de fazer o pedido de forma rápida, fácil e segura no mesmo momento em que percebe a necessidade dá vazão a pedidos que poderiam ficar represados se dependessem do atendimento de um vendedor.

Liquidez e redução de custos

Um dos maiores benefícios conferidos pela agilidade das plataformas de comércio B2B é um melhor fluxo de caixa – tanto para o fornecedor quanto para o cliente – decorrente da facilidade de colocar pedidos pontuais, que minimizam as necessidades de grandes estoques.

Para os fornecedores, essa sistemática representa ainda uma forma melhor de planejar produção e estoques, com consequente redução de custos operacionais. E pedidos mais constantes se refletem em melhores resultados!

Sua empresa já se beneficia de e-commerce B2B? Compartilhe suas experiências! Ainda não? Esclareça suas dúvidas!